Tônia Carrero, nomes artístico de Maria Antonieta Portocarrero Thedim, nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 23 de agosto de 1922. Um dos adjetivos que se atribui a ela é diva. Tonia Carrero, parece saborear essa condição de boca cheia. Ela falava incontida de orgulho sobre o espetáculo "Jardim das Cerejeiras", o primeiro texto do russo Anton Tchekov que interpreta em 50 anos de carreira. Musa de Ipanema dos anos 40, Tônia Carrero torna-se uma atriz de prestigio, protagonizando muitos espetáculos no Teatro Brasileiro de Comédia; posteriormente tendo sua própria companhia, a Companhia Tônia-Celi-Autran. Vencendo o estigma da beleza, firma-se, ao longo do tempo, como uma intérprete madura, e capaz de realizar papéis dramáticos.

Seu pai era oficial do Exército Brasileiro, que morreu general. Também seus irmãos seguiram carreira militar. Só a menina, contrariando a vontade materna, "nadou contra a maré", e bem cedo se interessou por artes, balé, teatro, etc. Formou-se em Educação Física. Esteve na França, estudando francês e balé. Já estava casada com um artista requintado de nome Carlos Arthur Thiré. Com ele teve seu único filho Cecil Thiré, também ator. Tonia, bem jovem, deixou o filho com a mesma babá que a criou e com a mãe, e foi para Paris. Ingressou num curso de teatro, mas não trabalhou em Paris. Só estudou. De volta ao Brasil, trabalhou no filme "Querida Suzana", e logo apareceu no jornal uma crônica sobre ela, com o título: "Nasce uma estrela". Não quis fazer chanchada, não quis fazer Atlântida.

Fernando de Barros a ajudou, colocando-a na Compahia de Maria Della Costa. Aí foi para o Rio Grande do Sul e participou de filmes, como "Caminhos do Sul", "Perdida pela Paixão", onde foi protagonista. Em teatro estreou na peça: "Um deus dormiu lá em casa", com Paulo Autran. Aí ela, seu marido e Autran organizaram uma Companhia de teatro e fizeram inúmeros espetáculos. Tonia já era estrela nacional. Foi então contratada pela Companhia Cinematográfica Vera Cruz, onde fez "Tico-tico no Fubá" e "É Proibido Beijar". Trabalhou também com o filho Cecil Thiré, com quem teve uma companhia.

Na TV, um dos seus personagens mais marcantes foi a sofisticada e encantadora Stella Fraga Simpson em "Água Viva" (1980), de Gilberto Braga. Tônia viria a trabalhar novamente com o autor, em 1983, na novela "Louco Amor", dessa vez interpretando a não menos charmosa e chique Mouriel. Tanto em "Água Viva" como em "Louco Amor", Tônia perdeu o papel da vilã para Beatriz Segall e Tereza Rachel, respectivamente. Mesmo assim os dois personagens que interpretou foram um sucesso. É avó dos atores Miguel Thiré, Luísa Thiré e Carlos Thiré, que é casado com a atriz Isabela Garcia, que é irmã da atriz Rosana Garcia.

15/09/2009 - Tônia Carrero recebe famosos em lançamento de sua biografia
O neto Miguel Thiré e a atriz Betty Faria não fizeram menor cerimônia e, logo que chegaram à Livraria da Travessa, em Ipanema, zona sul do Rio de Janeiro, se ajoelharam aos pés de Tônia Carrero para cumprimentá-la pelo lançamento de sua biografia, na noite de segunda-feira (14).


Tônia Carrero
 

1947: Querida Suzana
1949: Caminhos do Sul
1950: Quando a Noite Acaba
1952: Apassionata
1952: Tico-tico no Fubá
1954: É Proibido Beijar
1955: Mãos Sangrentas
1961: Alias Gardelito
1961: Carnival of Crime
1961: Esse Rio que Eu Amo
1961: Sócio de Alcova
1962: Copacabana Palace
1969: Tempo de Violência
1977: Gordos e Magros
1985: Fábula da Bela Palomera
1987: Sonhos de Menina Moça
1988: Fogo e Paixão
1988: Sonhos de Menina Moça
1990: O Gato de Botas Extraterrestre
2005: Vinicius (documentário)
2008: Chega de Saudade

Teledramaturgia
1969: Sangue do Meu Sangue .... Pola Renon (TV Excelsior)
1970: Pigmalião 70 .... Cristina Melo de Guimarães Cerdeira
1971: O Cafona .... Beatriz
1972: O Primeiro Amor .... Maria do Carmo
1972: Uma Rosa com Amor .... Roberta Vermont
1979: Cara a Cara (Rede Bandeirantes)
1980: Água-Viva .... Stella Fraga Simpson
1981: O Amor é Nosso .... Gilda
1983: Louco Amor .... Mouriel
1987: Sassaricando .... Rebeca
1989: Kananga do Japão .... Letícia Viana (Rede Manchete)
1995: Sangue do meu sangue .... Cecile Renon (SBT)
2000: Esplendor .... Mimi Melody
2004: Senhora do Destino .... Berthe Legrand

FIM

Filmografia