A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Werner Fassbinder


Diretor alemão de prestígio na década de 70, ganhou o Festival de Berlim com o filme 'Desejo de Veronica Voss'. Em 17 anos de carreira, produziu 41 obras, entre as quais, 'O Casamento de Maria Braun' (Die Ehe Der Maria Braun, 1978), 'A Terceira Geração' (Die Dritte Generation, 1979), 'Encruzilhada das Bestas Humanas', 'Lili Marlene' (Lili Marleen, 1980), 'Lola' (1981) e 'Querelle' (1983). Apaixonado pelo teatro, Fassbinder foi responsável por 20 montagens, onde se destacam 'As Lágrimas Amargas de Petra von Kant' e 'Afinal uma Mulher de Negócios'. Retratava com realismo o comportamento social de sua raça.

A peça 'Lixo, a Cidade e a Morte' (Der Müll, die Stadt und der Tod), também de sua autoria, tem como sinopse as ações de um judeu explorador de prostitutas e sua estreia foi bastante afetada por uma concentração de mil manifestantes na porta do teatro, em 1985. O movimento recebeu incentivo da comunidade judaica de Frankfurt. 'Berlin Alexanderplatz' foi sua obra mais longa. Originalmente um seriado para a televisão americana em 1980, com quinze horas e vinte e um minutos, narra o processo de nazificação da Alemanha em 1929. Similarmente às minisséries, quando exibido na televisão alemã foi dividido em treze capítulos e um epílogo de duas horas. A produção, considerada a mais dispendiosa, radical e da mais alta pretensão literária da história da televisão, foi identificada como sua obra prima pela crítica especializada. Somente a reconstituição da Berlim dos anos 20 custou seis milhões de dólares ao estúdio da Bavária.

Fassbinder nasceu em Bad Wörishofen, uma cidade da Baviera, no dia 31 de maio de 1945. Durante a sua carreira, fez 43 filmes (incluindo dois curta-metragens) e trabalhou como ator de cinema e teatro, cinegrafista, compositor, designer de produção, editor de cinema, produtor de cinema e administrador de teatro. Fez, em média, um filme a cada 100 dias. Sua disciplina intensa e energia criativa fenomenal ao trabalhar faziam contraste com os excessos de relacionamentos destrutivos da sua vida pessoal com as pessoas que ele atraiu: atores (incluindo Kurt Raab e Hanna Schygulla), cinegrafistas e técnicos (notavelmente Michael Ballhaus) e da mesma forma John Cassavetes. A solidão, o medo, o desespero, uma angústia, uma busca pela própria identidade e o amor não correspondido são assuntos recorrentes em seus filmes. As paixões íntimas como forma de retratar uma época - conseqüências da Alemanha dos anos setenta que ainda carregava marcas do pós-guerra, da democracia recebida como compensação - e dar o testemunho de suas dificuldades econômicas, políticas, morais e sexuais são os grandes temas do cinema de Fassbinder.

Mesmo com Fassbinder nunca fazendo um "cinema gay", no qual trata o ambiente e a vida homossexual em primeiro plano, em quase todos os seus filmes é possível encontrar personagens homossexuais e, como ele mesmo disse, sempre se pode notar uma sensibilidade gay em seus filmes. Além disso, algumas de suas obras tem como protagonistas um homossexual, como "As Lágrimas Amargas de Petra von Kant", "A Lei do Mais Forte" e "Querelle", baseada na obra Querella de Brest, de 1947, de autoria de Jean Genet.

Consumido pelo álcool e pelas drogas, às voltas com o preconceito por sua opção pelo homossexualismo, Fassbinder vivia mergulhado em crises profundas, até enfrentar uma overdose que lhe tirou a vida. Sua biografia foi publicada em 1992, 'O Amor é Mais Frio do que a Morte - A Vida e o Tempo de Rainer Werner Fassbinder', de Robert Katz. O cineasta morreu aos 36 anos, em 13 de junho de 1982. Sua morte é considerada um marco do fim do Novo Cinema Alemão.


Filmografia
1969: O Amor é Mais Frio Que a Morte (Liebe ist kälter als der Tod)
1971: Rio das Mortes (idem)
1972: As Lágrimas Amargas de Petra von Kant (Die Bitteren Tränen der Petra von Kant)
1973: Afinal uma Mulher de Negócios (Bremer Freiheit)
1973: A Encruzilhada das Bestas Humanas (Wildwechsel)
1974: O Medo Consome a Alma (Angst essen Seele auf)
1975: O Direito do Mais Forte à Liberdade (Faustrecht der Freiheit)
1975: O Lixo, a Cidade e a Morte (Der Müll, die Stadt und der Tod)
1976: A Sombra dos Anjos (Schatten der Engel)
1976: Roleta Chinesa (Chinesisches Roulette)
1978: Num Ano de 13 Luas (In einem Jahr mit 13 Monden)
1978: O Casamento de Maria Braun (Die Ehe Der Maria Braun)
1979: A Terceira Geração (Die Dritte Generation)
1980: Lili Marlene (Lili Marleen)
1980: Berlin Alexanderplatz (idem)
1981: Lola (idem)
1982: Desejo de Veronica Voss (Veronika Voss)
1983: Querelle (idem).....Mais informações


BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •
Franco Nero e Brad Davis em "Querelle" (1983)