A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Pixote


Protagonista, com a idade de doze anos, do filme "Pixote - A Lei do Mais Fraco", de Hector Babenco, rodado em 1980 e tornando-se um dos filmes mais premiados do cinema brasileiro. Conquistando a fama através de uma trama que denunciava a situação dos menores carentes, Fernando Ramos da Silva comoveu plateias de norte a sul do Brasil com seu jeito sensível e tímido, e o rosto inocente. Seu personagem, um menor delinquente, era muito próximo ao seu cotidiano. O filme foi visto por 2,5 milhões de pessoas em 20 países, um marco histórico na cinematografia nacional. Fernando era um garoto pobre de Diadema, São Paulo, tendo levado sete anos para completar o curso primário. Lia com dificuldade e não gostava de dar autógrafos porque não sabia escrever seu nome direito. Foi contratado pela Rede Globo e participou da novela O Amor é Nosso, mas tinha dificuldades para ler os scripts.

Trabalhou na TV Bandeirantes, teve uma ponta nos filmes "Gabriela", "Cravo e Canela" e "Eles Não Usam Black-Tie". Depois, foi ajudante de produção de O Beijo da Mulher Aranha e processou Babenco por ter recebido apenas o equivalente a 1.000 dólares como cachê pela atuação em "Pixote". Queria parte do lucro adquirido com a renda do filme que o levou à fama. Longe das telas, isolado do mundo artístico e dizendo-se perseguido pela polícia, Fernando viu o seu mundo desabar quando começou a encontrar as portas das gravadoras e emissoras de televisão fechadas para ele. Casou-se com Maria Aparecida Venâncio, com quem teve um filho, e entrou para o mundo do crime. Foi para a cadeia e seu nome apareceu nas manchetes policiais dos jornais.

Chegou a receber ajuda do prefeito de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, e do escritor José Louzeiro, mas não deu certo. Ninguém mais queria manter junto ao seu elenco de artistas um rapaz que havia sido preso por roubo, um ladrão. O desaparecimento daquele mundo encantado e o fim da melhor fase de sua vida levou-o ao desespero. Sete anos depois de rodado o filme que o tornou conhecido, ele foi assassinado durante confronto com a polícia. Em 1996, sua biografia foi para as telas em "Quem Matou Pixote?", de José Joffily. Pixote faleceu aos 19 anos, em 27 de agosto de 1987.

BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •