A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z

Pablito Calvo


Ator espanhol eternizado por seu personagem no filme "Marcelino, Pão e Vinho" (Marcelino Pan y Vino), rodado em 1954. Poucas fitas da Europa do pós-guerra fizeram a plateia chorar quanto esta produção, que conta a lacrimejante história de um órfão encontrado na porta de um mosteiro e criado por doze frades. O pequeno Marcelino se apega a uma imagem de Cristo, trava diálogos com ela e oferece todos os dias pão e vinho. Como recompensa à devoção da criança, Jesus leva Marcelino ao encontro da mãe, no céu. Um estrondoso sucesso comercial na carreira nada brilhante do diretor húngaro Ladislao Vadja, exilado na Espanha, que conseguiu a façanha de arrebatar uma menção especial em Cannes por um filme que não faz o gênero do festival.

Pablo Calvo Hidalgo, conhecido por Pablito Calvo, nasceu no dia 16 de março de 1948. Nascido num bairro pobre de Madri, seu pai era encarregado de obras quando o menino, na época com cinco anos, foi escolhido entre cinco mil pretendentes ao papel de Marcelino. Sem sua atuação ingênua e cativante, o filme dificilmente teria alcançado tanto êxito, a ponto de se tornar um cult católico. Em 1958, aos nove anos, Pablito esteve em visita ao Brasil e atraiu toda a atenção do público e da imprensa, mas decepcionou pelo gênio temperamental. Durante a recepção oferecida pela embaixada da Espanha, permaneceu apenas 19 minutos, não deu uma só palavra e sorriu apenas uma única vez, ao ser beijado por Renata Fronzi. No Palácio do Catete, não deu atenção ao presidente Juscelino Kubitschek, se recusando a responder às suas perguntas. Famoso e mimado, esteve no Rio e São Paulo e não deixou boa impressão.

Até 1962, Calvo ainda faria outros sete filmes direcionados ao público infantil, entre eles, "O Garoto e o Vagabundo" e "Totó e Marcelino". Entretanto, nos últimos trabalhos, teve que ser dublado por uma mulher para esconder sua voz que se transformava. Pablo Calvo atuou em outros dois filmes com o diretor Ladislao Vajda; e cinco com outros diretores. Mas nenhum teve o mesmo destaque. Mais tarde, formou-se em Engenharia Industrial e passou a dedicar-se a atividades imobiliárias e hoteleiras na cidade de Torrevieja, na costa da Espanha. Afirmava não sentir saudades dos tempos de ator. Pablito Calvo faleceu devido a um derrame cerebral aos 50 anos, em 2 de janeiro de 2000.

BR Busca JS - Busca
Banco de Dados
Para uma resposta mais rápida, utilize aspas na consulta, exceto quando tiver dúvida com relação à grafia do nome
• fechar janela •
Pablito Calvo no filme "Marcelino, Pão e Vinho", rodado em 1954