Elizângela do Amaral Vergueiro, mais conhecida como Elizângela apenas, nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 11 de dezembro de 1954. Elizângela estreou na televisão em "Capitão Furacão", programa infantil da Rede Globo comandado por Pietro Mário, e que estreou no mesmo dia em que a emissora foi ao ar pela primeira vez, em 26 de abril de 1965. Começou a atuar em novelas nos anos 70. Entre os personagens mais famosos que interpretou estão Emilene ("Pecado Capital"), Rosemary Pontes ("Pedra Sobre Pedra"); Djenane ("Senhora do Destino") e Marilda ("Roque Santeiro").

Interpretou diversos personagens marcantes na televisão, entre eles a bela e mimada Patrícia de "Locomotivas" (1977), a dissimulada Mariúcha de "Jogo da Vida" (1982), a suburbana Magnólia de "Por Amor" (1997), a chantagista Djenane de "Senhora do Destino" (2004), a interesseira Shirley Miranda de "Cobras e Lagartos" (2006), a cafetina Cilene de "A Favorita" (2008) e a divertida Nicole no remake de "Ti Ti Ti" (2010).

De 1985 a 1992 ficou afastada da Rede Globo, que estava deixando muitos atores na famosa "geladeira", e muitos estavam se afastando dessa emissora. Elizângela, então, foi chamada para atuar na Rede Manchete, só que lá ficou pouco tempo e a novela que fez não deu um bom resultado e ela decidiu sair, como muitos atores, já que a emissora estava indo a falência. Nesse período passou grandes dificuldades com uma filha adolescente para criar e para sobreviver acabou atuando em pequenas peças de teatro. Conseguiu voltar para a Globo pois Chico Anysio a chamou para participar de um quadro e ela foi conversar com os diretores, que pediram a sua volta para as novelas. Fez sucesso ao interpretar a mãe super protetora Íntima, em "Aquele Beijo".

Em 1979 Elizângela gravou um disco pela então RCA (hoje BMG), que viria a se transformar no compacto simples mais vendido da história da música brasileira, com mais de 1 milhão de discos vendidos no Brasil e exterior, numa época em que vender 100.000 discos já era disco de ouro e uma façanha. Um compacto duplo com as músicas "Ele ou Você" e "Pertinho de Você" que ficou 54 semanas em 1º lugar nas paradas de sucesso. A música "Ele ou Você" viria a entrar na novela "Pecado Rasgado" da TV Globo. Elizangela comemorou seus 43 anos de carreira com a peça "A Vida Privada é Uma Comédia", no Teatro Leblon, Rio de Janeiro. Ela personificou a Shirley, em "Cobras & Lagartos", da Rede Globo, em 2006.

Aos 18 anos, em 1972, Elizângela casou-se pela primeira vez, com o engenheiro Jorge Humberto Moreira, que foi seu primeiro namorado. Com ele teve sua única filha, Marcelle, que nasceu em 1974. Ficaram casados por 7 anos, mas ficou morando com ele por mais 3 anos, já que não queria que sua filha fosse criada longe do pai, pois sabe como isso é muito traumático e difícil. Seu segundo casamento foi com um empresário. O matrimônio durou 8 anos, até 2001. Após essa separação, sua filha, que é bailarina, já estava casada e Elizângela foi morar sozinha. Afirma que está solteira e muito bem.

16/08/08 - Solteira há seis anos, Elizângela avisa: 'Sou uma ficante convicta'
São 38 anos de carreira, muitas novelas no currículo e o mesmo sorriso aberto no rosto. Momentos de tristeza ao longo da vida? Sim. A resendense Elizângela do Amaral Vergueiro, de 53 anos, garante que já recebeu pancadas. Por causa delas, já se viu com o coração endurecido. Porém, quando isso aconteceu, conseguiu dar volta por cima. Converso comigo mesma e nunca fiz análise, entrega o segredo para espantar o baixo astral. No ar como a Cilene de "A Favorita", a atriz que é mãe da bailarina Marcelle, 34 anos, mora com a mãe, Nizete, de 87 anos, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio. Solteira há 6 anos, Elizângela se intitula uma "ficante" convicta e não vê problemas em se envolver com homens mais novos. "Eu gosto de homem (risos)!" A única forma de relacionamento que não faz sua cabeça é o homossexualismo. Não tenho a menor aptidão, avisa ela.

13/04/2012 - Elizângela celebra 50 anos de carreira em festa com amigos
A atriz Elizângela (57) escolheu a noite da véspera do último capítulo da novela "Aquele Beijo", para celebrar ao lado dos colegas de elenco, seus 50 anos de carreira na televisão brasileira. A trajetória artística de Elizângela começou em 1961, nos programas Clube do Guri e Essa Gente Inocente, trabalhando, neste último, como apresentadora na extinta emissora Excelsior. De lá para cá, reuniu um currículo repleto de divertidos papéis em novelas da Rede Globo. No último deles, do qual se despede, Elizângela viveu a rigorosa Íntima, que passou toda a temporada de "Aquele Beijo" tentando preparar, à duras penas, sua filha Belezinha (Bruna Marquezine - 16) para o concurso de Miss.

Veja outra foto de Elizangela


Teledramaturgia
1971: O Cafona (Globo) - Dalva
1972: Bandeira 2 (Globo) - Taís
1972: O Bofe (Globo) - Sandra
1973: Cavalo de Aço (Globo) - Teresa
1974: Supermanoela (Globo) - Elisângela
1975: Cuca Legal (Globo) - Lu
1975: Pecado Capital (Globo) - Emilene
1976: O Casarão (Globo) - Mônica
1976: O feijão e o sonho (Globo) - Cidoca
1977: Locomotivas (Globo) - Patrícia
1978: Te Contei? (Globo) - Ritinha
1979: Feijão Maravilha (Globo) - Adelaide
1980: Plumas & Paetês (Globo) - Sandra
1981: Jogo da Vida (Globo) - Mariúcha
1982: Paraíso (Globo) - Maria Rosa
1983: Voltei pra Você (Globo) - Lucinha
1984: Partido Alto (Globo) - Cidinha
1985: Roque Santeiro (Globo) - Marilda
1986: Tudo ou nada (Manchete) - Guadalupe
1992: Pedra sobre Pedra (Globo) - Rosemary Pontes
1994: As Pupilas do Senhor Reitor (SBT) - Teresa
1994: Éramos Seis (SBT) - Marion
1996: Malhação (Globo) - Zizi
1997: Por Amor (Globo) - Magnólia
1999: Suave Veneno (Globo) - Nazaré
2001: O Clone (Globo) - Noêmia
2004: Senhora do Destino (Globo) - Djenane
2005: A Lua me Disse (Globo) - Assunta
2006: Cobras e Lagartos (Globo) - Shirley
2008: A Favorita - Cilene (Jucilene Maria Gonzaga) (Globo)
2010: Ti Ti Ti - Nicole (Globo)
2011: Aquele Beijo - Íntima Falcão (Globo)
2012: Salve Jorge - Esma (Globo)


A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

R

S

T

U

V

WZ

 
 
 
 
        Elizângela        
• fechar janela •